Make your own free website on Tripod.com

 

SHERNO ou memórias da guerra na Guiné

 

CONHECER  BISSAU

 

 

 

issau era uma cidade bastante movimentada, limpa e bonita, frequentada essencialmente pela tropa, mais propriamente pela Marinha, Comandos, Pára-Quedistas, Força Aérea e Tropa ‘’Macaca’’ a que eu pertencia.

         Viam-se miúdos negros nos passeios das cervejarias e restaurantes a venderem Mancarra (amendoim descascado) e a engraxar sapatos por apenas dez tostões.

         Vestia-me à civil e juntamente com o meu amigo Fiúza. Durante os 10 dias que  permanecemos em Brá, saíamos de manhã para a cidade e regressávamos à noite só para dormir. Comíamos e petiscávamos nos restaurantes e cervejarias que por lá abundavam e até de categoria, percorríamos a cidade de uma ponta à outra, excepto o "Pilão" que era mal frequentado e perigoso; um famoso bairro de prostituição, constituído por tabancas.

         Os "Velhinhos" ou seja os que já tinham acabado a missão ou estavam prestes a acabá-la, quando nos viam chamavam-nos periquitos e se por acaso estivesse por ali um miúdo a vender amendoins, debruçavam-se sobre a lata, tiravam um punhado e ofereciam-nos, imitando um periquito, piu... piu... piu.

         Eles transbordavam de alegria e as suas brincadeiras até nem nos incomodavam. Só que eu pensava se algum dia também iria ter a felicidade de oferecer amendoins aos periquitos...